O que é S.E.O e como melhorar em seu site

O que é S.E.O e como melhorar em seu site

Avalie esse artigo

S.E.O (Search Engine Optimization)

S.E.O é uma mistura de técnicas usadas para posicionar páginas no topo dos resultados do Google, com o objetivo claro de trazer mais visitantes para o site.

Se você tem um site que não tem muitos acessos pode ser porque ele não está em uma boa posição do Google, já que poucas pessoas visitam outras abas.

Para aumentar as visitas no seu site, é muito importante que você faça uma otimização dele para mecanismos de busca. Mas antes disso, você precisa entender como funcionam todos os buscadores.

Os robôs do Google analisam cada site da internet, lendo o conteúdo escrito de cada página e identificando quais sites são mais recomendando para a busca realizada.

Com essa varredura, o Google consegue criar uma interpretação própria da qualidade de cada conteúdo feita com seus algoritmos de busca.

Além disso, ele consegue verificar também quais são os sites mais comentados pela internet. Por isso que os sites mais populares possuem maior destaque.

Importâncias dos links no S.E.O

Mesmo que você escreva um conteúdo melhor que os outros sites, nada garante se você conseguirá ultrapassa-los nas buscas.

Como existem vários sites com conteúdo similares, o Google confia na autoridade que eles possuem para colocá-los em uma boa posição.

Um grande motivo para os sites estarem no topo é por eles possuírem backlinks. Quanto mais sites estiverem colocando links para o seu, mais autoridade você vai ter.

Conteúdo rico de qualidade e recomendações de outros sites são os principais motivos para o Google te colocar em uma boa posição. Entretanto, não adianta você otimizar um site se ele nem estiver sendo listado na biblioteca de buscas.

Para conferir isso basta digitar nas buscas “site: nomedoseusite.com”. Se nada aparecer nos resultados significa que o Google nem colocou você nos resultados ainda.

Para adicionar seu site nas buscas, basta escrever na busca “add site”, e preencher o formulário. Para isso você precisará ter uma conta no Google. A partir daí ele fará um processo chamado indexação.

S.E.O é um processo lento, o resultado não vem algumas horas, e sim em algumas semanas ou meses.

Muitas vezes criamos o conteúdo que achamos bom, mas só depois descobrimos que o Google não concorda com nossa opinião no quesito qualidade.

Por isso, é muito importante você saber qual conteúdo o Google acha bom antes de criá-lo. Para isso você pode ir na busca do dele e digitar uma palavra-chave que você tem interesse e ir nos cinco primeiros resultados.

Você acessará um por um e tentará identificar uma similaridade entre essas páginas. E é exatamente esse conteúdo singular que você precisa estar adicionando no seu site para conseguir subir no ranking.

Como identificar uma palavra-chave para seu site

Tenha em mente que o Google se baseia em palavras-chaves. Primeiramente você precisa procurar por um termo específico, para ter uma resposta.

Por isso quando você for fazer S.E.O, você precisa ter em mente duas coisas:

  1. Qual página do seu site você quer otimizar?
  2. Para quais palavras-chaves eu quero utilizar nessa página?

Uma boa forma de identificar uma palavra chave, é pelo volume de buscas. Acessando uma ferramenta como Google Keywords Planner, você terá uma média da quantidade de pessoas buscando por um determinado termo em uma quantidade de meses.

Outras ferramentas já pagas, como o ahrefs e semrush, mostram até a concorrência e a dificuldade para você conseguir rankear aquele tem uma no topo.

Outra forma de fazer a otimização, é fazer menções da palavra-chave você definiu na url, no título, subtítulos e texto. Não é recomendado repetir várias vezes a palavra-chave, por isso o ideal é sempre usar sinônimos.

O que vai para o topo: um site ou uma página?

Se você se pergunta muito isso, precisa primeiramente refletir: “Para qual a palavra-chave eu estou me posicionado?”

Se você tem um negócio com o nome de Turismo Ceará, a chance de seu site aparecer na primeira página quando alguém digitar isso na busca é alta, pois é um termo específico que seu site possui.

Mas se alguém digitar turismo no Brasil, por exemplo, dificilmente seu site aparecerá por conta da alta competitividade. Além disso, é importante saber o que o Google não rankea um site, mas sim o conteúdo específico dentro dele.

Usando o mesmo exemplo, vamos supor que o site sobre turismo no Ceará possua 3 posts, 1 falando sobre uma cidade, outro sobre dicas de viagem e outro falando de preços de hospedagens.

Se você está procurando dicas para viajar, qual desses três postos você acha que o Google lhe recomendaria?

Claro que seria o de dicas para viajar. Posts relacionados a preços de hospedagem provavelmente não apareceriam.

O algoritmo do Google e a experiência do usuário

Atualmente, existem mais de 200 fatores no algoritmo do Google. Alguns são de conhecimento público, já outros são guardados muito bem.

Saber todos eles não é importante, pois a forma mais fácil de ter um site no topo é tentando agradar o usuário, e não o Google.

O Google identifica quais sites têm mais autoridade, ou seja, links apontando para ele. Dessa forma, define quais possuem um conteúdo mais adaptável ao que usuário está procurando.

Entretanto, o comportamento humano ao ler aquele conteúdo ainda é o fator decisivo. É nesse momento que entra em ação uma ferramenta chamada “rankbrain”.

Rankbrain dá o último sinal para o Google, dizendo quais sites devem ir para as primeiras posições da busca. Vamos supor que você pesquisou emagrecimento rápido no Google. Ele te dará 10 resultados na primeira página.

Você então clica na primeira posição, mas não encontrou que queria. Então, clica em voltar no navegador e acessa a segunda posição. Entretanto, não há lá o que está buscando.

Você volta novamente nas buscas e clica no terceiro resultado que o Google te aposentou. Lá você fica, pois encontrou o que precisava.

O Google então compreende que esse usuário encontrou o que estava procurando no terceiro resultado. É a partir desse ponto, que começa a operação do rankbrain.

Por exemplo, quando ele identifica que de mil pessoas buscando por emagrecimento rápido, 73% delas tiveram melhor experiencia na terceira posição, terceiro resultado, a tendência é subir esse resultado no ranking.

Backlinks

Links são sites que apontam para outros. Já backlinks são sites que estão apontando para um.

Diversas pessoas automatizavam a criação de backlinks, por meio de comentários em blogs, redes sociais e fóruns, e isso fazia eles subirem no pagerank do Google.

Entretanto, depois de um tempo o Google identificou esse uso automatizado de backlinks e mudou algoritmo dele, passando a penalizar essa atitude.

Pagerank

Pagerank é uma técnica que realiza um dos cálculos mais importantes para as buscas atualmente: Medir o nível de autoridade de um site.

O pagerank se baseia exclusivamente na quantidade de backlinks apontados para um site, fazendo que quanto mais ele tiver, melhor posição ele terá.

Então pense no pagerank em como se fosse a água da internet, e os links são os encanamentos que fazem essa água fluir por toda a rede.

Se uma casa estiver recebendo canos de várias outras casas, ela vai estar recebendo mais água. Então por isso que nesse exemplo líquido, popularizou-se também o termo link juice.

Foi criado para facilitar a compreensão da transferência desse pagerank entre os sites. Mas não se preocupe, afinal de contas autoridade, pagerank e link juice são basicamente a mesma coisa.

Essa métrica hoje é responsável por 80% do posicionamento de um site nas buscas.

Então, para você ter uma boa posição nas buscas do Google, primeiramente precisa ter um conteúdo de qualidade, em seguida, possuir links apontando para seu site e saber transferir internamente essa autoridade recebida.

Compartilhe

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será compartilhado com outras pessoas.